O que é uma Mesa Proprietária?

Uma Mesa Proprietária, ou Prop Trading é uma empresa que disponibiliza capital para Traders realizarem operações no mercado financeiro. Os lucros auferidos pelos Traders nas operações são divididos com a Mesa Proprietária de acordo com o contrato firmado. O prejuízo é absorvido pela Mesa Proprietária sendo motivo ou não para rescisão de contrato com o Trader dependendo dos termos acordados.

Na prática os Traders operam subcontas da conta master que está em nome da Mesa Proprietária. A conta master tem todo o capital alocado na corretora e tem a possibilidade de controlar limites, bloqueios e margens operacionais para cada subconta.

O formato mais adotado de seleção de Traders para Mesas Proprietárias no Brasil é através da avaliação de desempenho das operações em plataformas com dados de mercado em tempo real (geralmente durante 30 dias). Esta avaliação tem um custo de inscrição que varia de acordo com tipo de plataforma a ser utilizada pelo Trader e nível de alavancagem pretendida após aprovação.

Pontos a favor

Margem operacional: O Trader opera o dinheiro da Mesa não precisando arriscar capital próprio.

Gestão de Risco: Limites de perda e de alavancagem travados pela Mesa evitando prejuízos bruscos ou "dias de fúria".

Prejuízo: Em caso de perdas (dentro da gestão de risco da Mesa) o Trader não arca com nenhum prejuízo. Prejuízo todo da Mesa.

Plano de Metas: Aumento de limites e alavancagem realizadas de forma planejada e gradual.

Psicológico: Traders operam com menor pressão não arriscando próprio capital e geridos pelo risco da Mesa.

Pontos a considerar

Custo avaliação: O candidato à Trader tem que arcar com um custo inicial para avaliação. Porém após a aprovação o Trader recebe um limite operacional maior que o valor pago na avaliação e em algumas Mesas pode receber de volta o valor da inscrição após a aprovação.

Divisão de Lucros: O Trader divide uma porcentagem dos lucros com a Mesa. Na Tevora, o Trader pode chegar a receber 100% de repasse (recebe todo o lucro de forma vitalícia) ao alcançar o nível mais alto do nosso Plano de Metas.

Custo Plataforma: O custo da plataforma é descontado mensalmente dos repasses de lucro ao Trader.

Impostos: O repasse ao Trader vai ser pago já descontando o imposto de operações de DayTrade sobre os lucros apurados (o Trader não precisa fazer esta declaração em seu IRPF). Dependendo da forma de recebimento dos lucros pelo Trader (PF, PJ ou MEI) ocorre incidência de impostos adicionais.

A Tevora investimentos trabalha com parceiros educacionais e gestores de salas de operações para oferecer para alunos e membros Planos de Metas personalizados e outras vantagens, como por exemplo, repasses iniciais mais atrativos e segunda chance caso o candidato finalize o prazo de avaliação com pelo menos 50% da Meta.

Não deixe de ler os outros posts